segunda-feira, 6 de setembro de 2021

Por que temos que aceitar a Jesus?


 







Quando Deus criou o mundo Ele criou o homem à sua imagem e semelhança. Ou seja, quando olhamos para você, nos lembramos de Deus, quando você olha para nós, você se lembra de Deus. E Deus criou o ser humano para adorá-Lo e amá-Lo.

Porém a serpente, o nosso arqui-inimigo, o diabo, entrou no mundo para semear dúvida no ser humano com o intuito de destruí-lo.

Foi isto que ele fez com Eva e Adão, induzindo-os a desobedecer a Deus e serem expulsos do paraíso. Neste momento, o ser humano foi destituído da glória de Deus e passou a viver sob o domínio do diabo. E Deus não pode forçar o homem a adorá-lo novamente, porque Deus deu a livre escolha ao homem e, portanto, Deus é justo até neste momento.

Por causa deste domínio do diabo que o mundo passa por todas estas desgraças, como: guerras, tristezas e aflições até hoje. Mas Deus não desistiu da humanidade: enviou Jesus, para resgatar do domínio do diabo àqueles que o aceitarem e os transportarem para a luz.

“e que nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado”.

O versículo acima define dois aspectos de quem é Jesus:

É nosso Salvador, o verdadeiro Messias, porque tem o poder de nos tirar do poder do diabo e nos transportar de volta ao Reino de Deus;

É nosso Senhor, porque o próprio versículo o define como rei “Reino do seu Filho amado”.

O apóstolo João explica muito bem que o diabo é o que nos acusa, que nos faz cometer erros, pecados. E também explica qual o objetivo de Jesus sido enviado por Deus.

“quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo”.

Jesus é a Palavra de Deus que foi feito carne e osso e habitou entre nós, é Deus na Terra. Deus enviou o seu próprio filho para que todo aquele que NEle creia, não pereça, mas tenha vida eterna.

Existe um ditado popular que diz: “Também sou filho de Deus”.. Isto não é verdade. Somos todos criaturas de Deus. Somente seremos filhos de Deus se aceitarmos a Jesus como nosso Senhor e Salvador.

“Mas, a todos quantos o receberam, aos que creem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus”.

Por isto às vezes dizemos carinhosamente que Jesus é o nosso irmão mais velho. Jesus é o primeiro filho, e quando nós o aceitamos, somos também feitos filhos de Deus.

Deus enviou Jesus para pagar o preço pelos pecados que a humanidade cometeu desde que Adão e Eva foram destituídos da presença de Deus. Por isto Jesus morreu na cruz, para pagar o preço por todos os nossos pecados, as nossas iniquidades. O profeta Isaías previu a vinda de Jesus nada menos que 700 anos antes disto acontecer.

Atenção para um detalhe importante: todos dizem que Jesus morreu na cruz, mas poucos dizem que depois de três dias, Jesus ressuscitou e depois subiu aos céus para reencontrar Deus Pai. Nenhum outro deus fez isto, somente Jesus o fez. Portanto, Jesus continua vivo e virá pela segunda vez para levar com Ele todos os que creem nele.

Isto prova que Jesus não é religião, mas sim a verdade, porque ele está vivo e vai voltar. O próprio Jesus: “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.

Portanto Jesus é o único caminho para se chegar a Deus. A religião é um meio que o homem inventou para tentar atingir a Deus. Porém, o Evangelho é o contrário: é Deus atingindo às pessoas. Não existe outra maneira de se atingir a Deus senão por Jesus: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem”.

No lugar de Jesus, veio a terceira pessoa de Deus: O Espírito Santo, justamente para nos convencer de nossos pecados e nos voltarmos a Deus novamente, aceitando a Jesus como Senhor e Salvador. Até hoje, o Espírito Santo é quem inspira, quem convence do pecado, quem nos consola, quem nos auxilia.

Não podemos forçar você a aceitar a Jesus em nenhum momento. Se Deus nos deu livre arbítrio, somos nós que decidimos individualmente por nossas vidas se aceitamos ou não a Jesus.

O que podemos dizer é que esta escolha é mesmo de “vida” ou “morte”: de vida eterna ou de morte eterna. Deus diz que ao homem é permitido morrer uma só vez, vindo depois o julgamento.

O julgamento consiste em saber se o homem passará a eternidade com Deus (vida eterna) ou passará a eternidade separado de Deus para sempre (morte eterna).

Deus diz que o inferno foi feito para o diabo e seus anjos, mas também todo aquele que não aceita a Jesus como seu legítimo Senhor e Salvador, infelizmente terá este mesmo destino. O único meio de se garantir a vida eterna com Deus é aceitando a Jesus em sua vida.

Portanto, faça a escolha certa desde já: aceite a Jesus em sua vida, dê lugar a Ele, entregue seu coração a Ele. Ele é Deus, e Deus é Amor. Deus te ama e é da vontade Dele que você se salve. Porém, esta é uma decisão que somente você pode tomar.

Se você irmão(a) ainda não aceitou Jesus e leu esta mensagem, não foi por acaso, Deus tem um propósito em sua vida:

Deus conhece os seus passos o seu coração, Ele aceita você como está, Ele perdoa os seus pecados, Ele transforma vidas.

Se você sente em seu coração a necessidade de buscar renovo, você quer mudar de vida, repita comigo em voz alta esta oração abaixo:

“Meu Deus, meu Pai,

Eu aceito Jesus Cristo como único Senhor e Salvador de minha vida. Quero fazer parte do Teu plano para minha vida. Neste momento, meu Pai, recebo teu filho Jesus em meu coração para que seja quebrado em mim o velho homem, e que eu seja feito nova criatura. Eu renuncio a todas as minhas ações que foram feitas contra Tua vontade. Perdoa-me Senhor, pois quero ser renovado; quero fazer parte da Tua família, ser Teu filho amado. Quero andar contigo todos os dias da minha vida, viver a verdade que é a Tua Palavra, seguir Teus passos, regozijar em Ti, ver a Tua glória. Quero que sejas o meu conforto nos meus momentos de insegurança, que sejas a minha alegria quando eu estiver triste, que sejas o meu escudo que me guarda dos inimigos, que sejas o meu socorro pois não temerei nenhum mal e nem a solidão. Declaro que Tu estarás sempre comigo e serás meu melhor amigo. Jesus, Te amo, Te quero e desejo Tua presença. Amém.”

Bem-vindo a sua nova família, procure uma igreja evangélica mais próxima da sua casa e diga que você já aceitou Jesus e quer aprender a Palavra de Deus, tenho certeza de que você será bem recebido pela sua nova família.

Que Deus te abençoe, sempre.

Universalidade da Bíblia

Pb. João Placoná


sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Orientação sobre o divórcio e o 2º Casamento

 













Em primeiro lugar, independentemente do ponto de vista que se tenha a respeito do divórcio, é importante lembrar-se de Malaquias 2:16: “Pois eu detesto o divórcio, diz o Senhor Deus de Israel.”

De acordo com a Bíblia, o plano de Deus é que o casamento seja um compromisso para toda a vida. Entretanto, Deus bem sabe que já que o casamento envolve dois seres humanos pecadores, o divórcio poderá ocorrer.

Vejamos as situações:

Uma pessoa só pode ter outro matrimônio se ficar viúva

1 Coríntios C7 V39

Romanos C7 V2, 3

 No caso de traição quem foi traído pode casar outra vez

Mateus C5 V32

Mateus C19 V8, 9

 Caso contrário está em adultério.

Marcos C10 V11, 12

Lucas C16 V18

Para o bom entendimento deste importante assunto, não continue sem antes examinar as passagens bíblicas acima mencionadas.

Jesus mostrou que estas leis foram dadas por causa da dureza do coração das pessoas, não porque tais leis eram o desejo de Deus (Mateus 19:8).

A polêmica a respeito do divórcio e do novo casamento, se são ou não permitidos de acordo com a Bíblia, gira basicamente em torno das palavras de Jesus em Mateus 5:32 e 19:9. A frase “a não ser por causa de infidelidade” é a única coisa nas Escrituras que possivelmente dê a permissão de Deus para o divórcio e um novo casamento.

As relações sexuais são uma parte muito importante do laço matrimonial: “e serão dois uma só carne” (Gênesis 2:24; Mateus 19:5; Efésios 5:31). Por este motivo, uma quebra neste laço por relações sexuais fora do casamento pode ser uma razão permissível para o divórcio.

É importante notar que somente a parte inocente tem a permissão de se casar uma outra vez.

Mesmo quando o adultério ocorreu, um casal pode, pela graça de Deus, aprender a perdoar e começar a reconstruir o casamento. Deus nos perdoou de tão mais.

Muitos também se apressam a entrar em um novo casamento depois de um divórcio, quando Deus pode estar querendo que continuem solteiros.

Deus às vezes chama alguém para ser solteiro a fim de que sua atenção não seja dividida (I Coríntios 7:32-35). Um novo casamento após um divórcio pode ser uma opção em alguns casos, mas não significa que seja a única opção.

No entanto, Deus reconhece que o divórcio poderá ocorrer, mesmo entre Seus filhos. Um crente divorciado e/ou recasado não deve se sentir menos amado por Deus, mesmo se o divórcio e/ou novo casamento não for coberto pela possível cláusula de exceção de Mateus 19:9.

Veja: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça”. 1 João 1:9

Praticamente todos os pecados podem ser perdoados, a não ser um que é a – blasfêmia contra o Espírito Santo.

Entendemos como blasfêmia: Dizer coisas abusivas, difamação, calúnia, afronta, agravo, ataque, desacato, insulto, ofensa, ultraje – contra o Espírito Santo.

Jesus disse: “Por isso eu lhes digo: todo pecado e toda blasfêmia serão perdoados, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada”. (Mateus 12:31).

Sempre é bom lembrar que no ato do casamento os noivos prometem:

“Eu, recebo-te por meu (minha) esposo (a) e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida, até que a morte nos separe”.

Pb. João Placoná

 


quinta-feira, 10 de junho de 2021

Jesus, é o único caminho, a única porta e o único meio de Salvação

 










"Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim" (João 14:6).

Para serem salvas, as pessoas se esforçam, procuram ser pessoas boas, honestas, íntegras, mas ... nada disso poderá levá-las para o céu, pois a Palavra de Deus nos diz claramente que somente JESUS é ... O ÚNICO CAMINHO, A ÚNICA PORTA e o ÚNICO MEIO de nos dar a vida eterna.

 JESUS O ÚNICO CAMINHO

 É o próprio Jesus quem afirma em João 14:6 que ninguém vem ao Pai senão por Ele. Mas, mesmo Ele fazendo esta afirmação, muitos ainda procuram outras pessoas (como Maria, a mãe de Jesus) ou meios (como boas obras, boa conduta, o cumprimento da lei) para se salvarem do inferno eterno e literal.

Porém, o Senhor nos diz que ... "Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte" (Provérbios 16:25).

Todos os meios que o homem procura para se salvar, para ir para o céu após a sua morte física, levam-no à destruição.

É o "inimigo de nossas almas" que tenta desviar a nossa atenção do único e verdadeiro caminho que pode nos levar para o céu ... Jesus Cristo.

 Meus amigos(as), a religião que eu e você seguimos, as boas obras que, de coração, fazemos, os mandamentos que nos esforçamos para cumprir não nos dá a vida eterna junto ao Senhor.  Jesus é o único caminho que pode nos conduzir ao céu.

 JESUS A ÚNICA PORTA

 Em João 10:9, Jesus diz ... "Eu sou a porta; se alguém entrar por Mim salvar-se-á ..."

Se você é daquelas pessoas que dizem ... "Eu sei que Jesus é a porta para o céu, mas “eu acho” que vou deixar para depois! Afinal de contas, eu já vou à igreja todos os domingos e rezo a Deus, todas as noites!" cuidado, pois ninguém sabe se estará vivo daqui a cinco minutos e, depois de sua morte não haverá mais chance de arrependimento.

Veja a história do rico e de Lázaro (Lucas 16:19-31). O rico, já no inferno, pediu a Abraão que tivesse misericórdia dele dizendo: "... manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama" (Lucas 16:24).

Se houvesse uma possibilidade do rico se arrepender e sair destas chamas, como ele mesmo diz, certamente que ele pediria a Deus e Deus o atenderia, mas ... não há esta possibilidade, pois o dia para você se salvar é HOJE como a própria Bíblia diz em 2Co 6:2 " Ouvi-te em tempo aceitável E socorri-te no dia da salvação; eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação"

 Jesus é a porta que nunca se fecha. Ela está sempre aberta para todos os que querem entrar por ela como também para os que não querem.

*Se você faz parte do grupo que quer entrar por esta porta e quer aceitar Jesus como seu Salvador pessoal, você já começa a fazer parte da família de Deus. Você é, agora, uma filha de Deus e tem a sua salvação segura nas mãos dEle. No evangelho de João 1:12 o Senhor nos diz ... "Mas, a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no Seu nome."

 No entanto, se você faz parte do grupo que não quer entrar por esta porta, então você é apenas uma criatura de Deus e ainda não está salva. No evangelho de João 3:18 o Senhor também nos diz ... "Quem crê nEle não é condenado; mas quem não crê já está condenado porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus."

Meus amigos(as), cuidado, pois esta porta, um dia, vai se fechar e pode ser até hoje mesmo. E, quando ela se fechar, vai ser muito tarde para você se arrepender.

 A Bíblia nos diz, claramente, que existe um céu literal e um inferno literal.

> Céu literal ... "E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas" (Apocalipse 21:3-4).

 > Inferno literal ... "Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus" (Salmos 9:17).

 Meus amigos(as), antes de vocês decidirem se vão ou não entrar por esta porta, abra a porta dos seus corações e deixe Jesus entrar. Ele, neste momento está junto de vocês esperando apenas que vocês O convide. Veja o que Ele está lhe dizendo ... "Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo" (Apocalipse 3:20).

Abra a porta dos seus corações e deixe Jesus entrar e, depois, entrem pela única porta que a levará para o céu e lhe dará a vida eterna ... JESUS CRISTO. JESUS O ÚNICO MEIO.

Sim, Jesus é o único meio de podermos chegar ao céu. Nada nem ninguém, a não ser Ele, tem os requisitos exigidos por Deus Pai para perdoar os pecados da humanidade.

Nem eu nem vocês podemos fazer nada pela nossa salvação, pois somos imperfeitos, pecadores ...

No Velho Testamento, para o povo judeu ser perdoado de seus pecados tinha que imolar um cordeirinho sem nenhum defeito. O sangue tinha que ser derramado para que os pecados fossem perdoados.

"E se a sua oferta for de gado miúdo, de ovelhas ou de cabras, para holocausto, oferecerá macho sem defeito" (Levítico 1:10).

 Tudo isto era apenas um símbolo do verdadeiro Cordeiro de Deus, sem defeito, puro, sem nenhum pecado que veio ao mundo, foi morto e derramou o Seu sangue para que todo aquele que O aceitasse e aceitasse este sacrifício na cruz, fosse salvo. Veja o que João Batista diz sobre Jesus ... " Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo" (João 1:29).

Vejam meus amigos(as), eu nem vocês nada podemos fazer para preencher estes requisitos exigidos por Deus. Eu e vocês já nascemos com o pecado que herdamos de Adão. Não somos perfeitos e, apesar de sermos uma nova criatura ("Assim que, e alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" [2 Coríntios 5:17]) trazemos ainda conosco aquela natureza velha e pecadora. Nossas boas obras são como trapo de imundícia. Nosso esforço para se um bom marido ou esposa, bom pai ou mãe, bom filho ou filha, bom amigo ou amiga não servem de nada para a nossa salvação.

Então, reconhecendo o quanto o nosso esforço de nada vale para sermos salvos, temos que nos humilhar e reconhecermos que somente Jesus pode nos dar a vida eterna no céu, junto a Ele.

 Só Jesus è o caminho, a porta e o meio de salvação para todo aquele que nEle crê.

Agradecemos a Deus por ter enviado o Espírito Santo para nos convencer de abandonar o caminho largo do mundo e nos conduzir pelo caminho estreito onde, lá adiante, havia uma porta (Jesus Cristo) através da qual entramos e recebemos a salvação eterna. E..., esta salvação nunca dependeu de nós para poder preservá-la. Mas, como diz João 10:28-29, ela está segura nas mãos do nosso Senhor e Salvador ... "E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da Minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las das mãos de Meu Pai."

Meus amigos(as), aceitem este único caminho, esta única porta e este único meio que é Jesus Cristo e comecem, agora mesmo, a fazer parte da família de Deus.

 Já nos tornamos filhos de Deus e sabemos onde vamos passar a eternidade! E você?

 Valdenira Nunes de Menezes Silva

Pb. João Placoná


domingo, 23 de maio de 2021

É pecado xingar e/ou falar palavrão?

 








É definitivamente um pecado falar palavrão (amaldiçoar, xingar, etc.). A Bíblia deixa isso bem claro. Efésios 4:29 nos diz: "Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem." 1 Pedro 3:10 declara: "Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente." Tiago 3:9-12 resume a questão: "Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma só boca procede bênção e maldição.

Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim. Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso? Acaso, meus irmãos, pode a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Tampouco fonte de água salgada pode dar água doce."

Tiago deixa claro que a vida dos cristãos - os "irmãos" - não deve ser caracterizada pelo discurso maligno. Ao fazer a analogia tanto da água salgada quanto da água doce jorrando da mesma nascente (o que não é característico das nascentes), ele argumenta que não é característico que um crente tenha tanto louvor quanto xingamento vindo de sua boca. Não podemos louvar a Deus e ao mesmo tempo amaldiçoar nossos irmãos.

Jesus explicou que o que sai de nossas bocas é o que enche nossos corações. Mais cedo ou mais tarde, o mal no coração sai pela boca em palavrões e xingamentos. Entretanto, quando nossos corações estão cheios da bondade de Deus, o louvor a Ele e o amor pelos outros serão derramados.

Nosso discurso sempre indicará o que está em nossos corações. "O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau do mau tesouro tira o mal; porque a boca fala do que está cheio o coração" (Lucas 6:45).

Por que é pecado xingar/falar palavrão?

O pecado é uma condição do coração, da mente e do "homem interior" (Romanos 7:22), o qual se manifesta em nossos pensamentos, ações e palavras.

Quando falamos palavrões e xingamos, estamos dando evidência do pecado poluente em nossos corações que deve ser confessado e arrependido.

Quando colocamos nossa fé em Cristo, recebemos uma nova natureza de Deus (2 Coríntios 5:17), nossos corações se transformam e nossa fala reflete a nova natureza que Deus criou dentro de nós (Romanos 12:1–2).

Felizmente, quando falhamos, o nosso grande Deus é "fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1:9).

Gotquestions.com/português

Pb. João Placoná


sexta-feira, 14 de maio de 2021

Você conhece?


 









Algum Pastor Evangélico que se preocupa principalmente em Conhecer a Palavra, em Pregar a verdadeira Palavra, em visitar os doentes, em visitar os hospitais, as prisões, os asilos e que procura também ganhar vidas para Jesus fora da Igreja, frequentemente!

Ou apenas aqueles que se intitulam “pastores” e que se preocupam mais com os dízimos arrecadados, muitas vezes pela coação psicológica (Malaquias 3:8), usam o título de pastor como emprego e não pela vocação ou chamado. Não fazem visita alguma, muitos nem conhecem o seu rebanho e pregam apenas o que o povo quer ouvir? Estes geralmente moram em mansões, possuem carro último tipo, frequentam bons restaurantes e se vestem com roupas de grife.

É claro que há exceções, e, na minha opinião, são poucas (as exceções).

Se você conhece algum, transmita-lhe o meu profundo respeito e admiração.

Pb. João Placoná


sábado, 8 de maio de 2021

Como posso receber a proteção de Deus?

 










Por causa do pecado do homem e da maldição subsequente que envenenou a perfeição da criação de Deus, o mundo é muitas vezes um lugar perigoso.

As pessoas sofrem todos os dias com desastres naturais, crime, saúde precária e muito mais. É natural procurar proteção contra a dor e a tristeza da vida.

Será que a Bíblia nos prometeu a proteção de Deus quando nos tornamos parte de Sua família eterna?

Há muitos versículos na Palavra de Deus que parecem prometer a proteção física de Deus. Por exemplo, o Salmo 121:3 diz: "Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda." No versículo 7, o salmista declara: "O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma." Quando Israel entrou na Terra Prometida, Deus prometeu-lhes que nunca mais os deixaria ou desampararia (Deuteronômio 31:6).

À primeira vista, parece que Deus promete proteger Seus filhos contra danos.

No entanto, se fosse esse o caso, por que tantos cristãos em todo o mundo lutam com perseguição, doença, perda, acidentes e danos?

Todos conhecemos cristãos cujos "pés" "vacilaram". Deus está quebrando a Sua promessa ou estamos sem conseguir enxergar alguma coisa?

Em primeiro lugar, devemos interpretar as promessas do Antigo Testamento de segurança física no contexto da Aliança Mosaica. Quando os filhos de Israel eram obedientes à aliança, Deus lhes prometeu várias bênçãos materiais e físicas - sobre suas colheitas, gado, filhos, etc. (Deuteronômio 28).

A Antiga Aliança muito se tratava de bênçãos terrestres, e a proteção física estava entre elas. Esta foi a base para a oração de Ezequias quando foi afligindo com uma doença fatal (2 Reis 20:1-6). Em todo o Antigo Testamento, vemos Deus protegendo o Seu povo a fim de realizar os Seus planos (por exemplo, Êxodo 1:22-2:10; 1 Reis 17:1-6; Jonas 1).

É importante entender que estamos sob a Nova Aliança, não a Antiga. Deus não promete proteger os crentes em Cristo de todos os danos físicos.

Certamente há momentos em que Ele nos protege de forma misericordiosa de situações que nos causariam ferimentos ou perdas.

A sobrevivência de Paulo e Lucas do naufrágio em Atos 27 e a impermeabilidade de Paulo à mordida da cobra em Atos 28 são exemplos disso.

Hoje, no entanto, as promessas de Deus aos crentes geralmente se referem à proteção espiritual.

Quando acreditamos em Jesus Cristo para a salvação, o Espírito Santo imediatamente entra em nossa vida. Somos selados para a eternidade e trazidos sob a proteção espiritual de Deus a partir desse momento.

Isso significa que, independentemente dos nossos futuros pecados ou dos esquemas de Satanás, nunca perderemos a salvação que Deus concedeu (2 Timóteo 1:12).

Não há nada que possa nos separar do amor de Deus (Romanos 8:38-39). Além disso, somos libertos do domínio do pecado: não somos mais escravos de pensamentos, desejos e ações pecaminosas, mas nascemos em uma nova vida de santidade (Romanos 6:22).

Ao longo de nossas vidas, Deus "guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus" (Filipenses 4:7), fornecendo a força, a paz e a perseverança de que precisamos para aguentar qualquer teste ou julgamento.

Seu Espírito cresce em nós fruto que fortalecerá nossa caminhada cristã (Gálatas 5:22-23), e Ele nos fornece ferramentas poderosas com as quais podemos afastar os ataques espirituais do inimigo (Efésios 6:10-18).

Não há nada de errado em pedir uma proteção física de Deus, desde que percebamos que Ele nem sempre escolhe concedê-la.

O Senhor sabe que somos fortalecidos pelas provações que chegam ao nosso caminho, e em cada provação física, temos a garantia de Sua proteção espiritual.

Então, em vez de buscar uma proteção física completa de Deus, podemos concordar com Tiago quando diz: "Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança" (Tiago 1:2-3).

GotQuestions.org/Português

Pb. João Placoná