sexta-feira, 31 de julho de 2020

Sucesso no Trabalho e na Vida

A nossa vida é como se fosse uma grande empresa, a mais importante e, como tal, deve ser gerida com responsabilidade e competência para que, a cada balanço de exercício, possamos colher os resultados positivos do crescimento e da evolução.

Atualmente, não há mais lugar nas organizações para a figura limitada do profissional convencional, que não assume outros compromissos, a não ser, bater o ponto e cumprir horários e rotinas.

Normalmente é isso que acontece nos ambientes de trabalho. A maioria das pessoas cumprem as suas tarefas de forma mecânica, sem se perguntarem o que poderia ser feito para mudar e melhorar o desempenho e o resultado esperados.

É necessário que o profissional assuma um compromisso, não só com as suas tarefas, mas também com os objetivos da organização. Agir, para criar comprometimento, e acreditar, para empreender novas ideias, redundarão em ações para a otimização do desenvolvimento. É a polivalência em ação.

Essas características no profissional, além de trazerem gratificação e reconhecimento, promovem um sentimento único de prazer, pela participação direta no progresso da empresa.

Não é assim que deve ser gerida a nossa vida? Com atitude, seriedade, planejamento e determinação? Lembremos de uma frase, um tanto jocosa, porém, verdadeira: "Uns conduzem a carroça, outros a puxam; depende de nós, em que posição queremos estar".

Como uma empresa, nossa vida necessita de uma boa administração. Existe o passivo e ativo dentre eles, funções como obrigações, direitos, bens e deveres.

Se o passivo for maior que o ativo a empresa encontra-se em situação negativa, demostrada pelo patrimônio líquido que nada mais é o do que resultante da diferença entre passivo e ativo.

Não diferente de nossas vidas, pois nosso passivo representa as dificuldades e decepções já nosso ativo representa as vitórias e alegria, o patrimônio líquido simboliza uma conclusão final (de como nos saímos).

Seja o melhor administrador de uma empresa (sua vida) elabore estratégias, sensatas, para que não ocorra perigo de se obter uma situação negativa. Lembre-se, somos resultados de nossas próprias atitudes.

O sucesso de uma empresa (vida) é o resultado da dedicação e comprometimento de uma grande equipe (família).

Pb. João Placoná

 



domingo, 26 de julho de 2020

Deus está contigo














“O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas Deus vê o coração” (I Samuel 16:7).

Todos nós já conhecemos a velha história. No momento glorioso, muitos amigos; na hora da queda muitos acusadores. Nossos momentos atraem nossos julgamentos, mas Deus não é assim.

A tendência humana é parar naquilo que os olhos são capazes de enxergar. Como é bom saber que o olhar de Deus é diferente do nosso, Ele nos vê não somente a partir de nossa aparência, mas principalmente pelo que somos.

Muitas vezes, nos confundimos entre o que nós somos e o pecado que cometemos.

É comum chamar alguém que comete adultério de adúltero; chamar de ladrão quem subtrai algo que não lhe pertence etc. Perceba que, a pessoa já não mais possui identidade, ou seja, já não é chamada pelo seu nome. O nome dessa pessoa passa a ser o “nome” do seu pecado.

É triste perceber que, às vezes, esse é o nosso olhar para muitas pessoas; e, em alguns momentos, o olhar pelo qual nós mesmos somos observados, por conta de nossas falhas ou das acusações que sofremos.

Em vez de olharmos para frente, ficamos presos ao pecado, quer na condição de julgados ou de julgadores, quando deveríamos lutar contra ele.

A verdade é que há um grande oportunismo baseado no momento das pessoas. Ora o oportunismo do aplauso, ora o do apedrejamento.

Mas Deus não é assim. Ele não vê o momento. Ele não vê a aparência. E quando um coração sincero está repleto de arrependimento, Ele vê a justiça do Seu filho crucificado substituindo a condição de derrota e pecado por um estado de vitória absoluta.

Todos nós temos uma história e enquanto estamos neste mundo ela segue sendo escrita. A pena não está na língua dos homens, mas nas mãos de Deus e não importa o que o mundo diga ou pense a seu respeito, é Deus quem escreverá o final dessa história.

A tendência humana é parar naquilo que os olhos são capazes de enxergar. Como é bom saber que o olhar de Deus é diferente do nosso, Ele nos vê não somente a partir de nossa aparência, mas principalmente pelo que somos.

Confie, creia e siga firme. Deus conhece o seu coração e para Ele pouco importa o momento e a aparência!

Pr. Reinaldo Ribeiro
Pb. João Placoná


quarta-feira, 22 de julho de 2020

80 anos JIP

80 ANOS - JIP













Meus 80 anos...

Completo hoje 80 anos de vida e, neste período, se tem uma coisa que juntei foram muitas histórias para contar, muitas experiências vividas, muitas lições e muitas alegrias para poder me transformar em quem sou hoje.

Deus, na sua infinita sabedoria, deu à natureza a capacidade de desabrochar a cada nova estação e a nós capacidade de recomeçar a cada ano.

Hoje, mais uma janela se abre diante dos meus olhos, aproveito para olhar o sol e os seus lindos raios solares. Vejo somente a beleza desta data tão linda, 22 de julho, que é nada mais que o meu aniversário... 1940/2020, 80 anos!

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos. ...

 Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida. A idade não deve ser algo para se ter vergonha, e sim algo para se celebrar!

Envelhecer é inevitável, ficar velho é opcional. Os anos passam, mas o que fica são as marcas de um tempo vivido, sentido e vencido.

Clamo ao Senhor para que eu tenha, hoje, um momento maravilhoso, juntamente com a minha família, apesar das dificuldades impostas pelo Coronavírus.

Que Deus abençoe este dia e possa me presentear com aquilo que o meu coração almeja, realizando todos os meus sonhos.

Rumo aos 90 è è è

João Placoná

sábado, 18 de julho de 2020

Código de Disciplina Cristã















Capítulo I - Dos Princípios

Art. 1º - "Ame o Senhor, seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento" - Mateus 22:37.

Art. 2º - "Ame o seu próximo como você ama a si mesmo" - Mateus 22:39.

Capítulo II - Do Processo

Art. 3º - "Se o seu irmão pecar contra você, vá e repreenda-o em particular. Se ele ouvir, você ganhou o seu irmão" - Mateus 18:15.

Parágrafo único - "Se o seu irmão pecar, repreende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe" - Lucas 17:3.
Art. 4º - "Mas, se não ouvir, leve ainda com você uma ou duas pessoas para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda questão seja decidida" - Mateus 18:16.

Art. 5º - "Se ele se recusar a ouvir essas pessoas, exponha o assunto à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considere-o como gentio e publicano" - Mateus 18:17.

Capítulo III - Da Sentença

Art. 6º - "Quem de vocês estiver sem pecado seja o primeiro a atirar uma pedra" - João 8:7.
Parágrafo único - Não havendo alguém que se enquadre no dispositivo acima, a sentença é: "Vá e não peque mais" - João 8:11.

Capítulo IV - Disposições Complementares

Art. 7º - "Se alguém for surpreendido em alguma falta, vocês, que são espirituais, restaurem essa pessoa com espírito de brandura. E que cada um tenha cuidado para que não seja também tentado" - Gálatas 6:1.

Art. 8º - Revogam-se todos os Manuais, Códigos e Leis anteriores e posteriores.

Ass. – jesus Cristo, Nosso Senhor. 

Uriel Heckert
Pb. João Placoná