terça-feira, 24 de dezembro de 2019

Uma Igreja doente



Depois de mais de dois mil anos de cristianismo; depois de tantos concílios universais da igreja; depois de tantos milhares de livros escritos sobre toda a teologia, esbarramos no século XXI com uma igreja doente.
Deveria estar sadia, viçosa e madura, mas se encontra raquítica, doente e vem perdendo sua força a cada geração.
Sua importância é questionada e seu valor posto à prova. Igreja por natureza é um corpo vivo, atuante e transformador. Seus membros devem crescer pela Palavra e testemunho. A igreja deve marcar mais pelo contraste do que pela semelhança.
Mas, em nossos dias, ela vem se igualando ao mundo e oferecendo exatamente o que o mundo já tem e não satisfaz. Eis alguns dos motivos:

1 – Gigantismo em Lugar de Crescimento

Hoje, o padrão para se avaliar a bênção sobre uma comunidade é o número de frequentadores. Não importa se são salvos ou não, mas se está cheio.
Tomando este padrão como norma para as épocas da igreja, veremos que o próprio fundador da igreja foi um fracasso, pois, deixou somente 12 discípulos e estes medrosos.
Se tomarmos este padrão para o mundo árabe, veremos que os missionários que trabalham por lá há mais de vinte anos são fracassados, pois, suas congregações são compostas por pouquíssimos convertidos nativos.
Não somos contra congregações grandes, somos contra a despersonalização que elas geram, os membros deixam de ser ovelhas e tornam-se estatísticas.
Tem sites de igrejas que mostram, como se fosse um troféu, o número de membros arrolados com dizeres mais ou menos assim: “hoje já somos tantos milhares...”.
Com isso querem mostrar que o Senhor é mais bondoso com eles que com as demais congregações?
Esse gigantismo é uma distorção gritante do que a Palavra diz. A Palavra diz que a Igreja é um corpo ajustado com cada parte ajudando as demais no exercício de suas funções.
Os dons são distribuídos visando o crescimento do corpo. Mas a antítese do gigantismo vivido atualmente é a inanição dos membros.
Estes não crescem na proporção do número de membros. São crianças espirituais e crianças não trabalham, dão trabalho.
 Abraçam qualquer ensinamento e vivem de onda em onda.
A igreja está doente porque aceita ser medida pelos padrões de desempenho empresarial, mundano e não pelos padrões de Deus.
Está doente porque confundiu gigantismo com crescimento.

2 – Muito Dinheiro Investido em Prédios e Pouco em Missões

Se fizéssemos uma análise do valor patrimonial das 20 maiores igrejas nos pais ficaríamos estarrecidos com quantos milhões de reais estão invertidos em templos suntuosos.
Cada vez mais as igrejas buscam prédios maiores com o argumento que precisam de maiores espaços para acolher seus membros. Esquece-se que cada novo templo, por maior que seja já nascerá pequeno, pois, o crescimento natural da congregação inviabilizará qualquer empreendimento imobiliário.
Alguns líderes afirmam que possuem um patrimônio de tantos milhões de dólares, como se fossem deles tais igrejas.
Paulo pensava o contrário quando disse: “Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo”. I Cor. 15:10.
Paulo sempre apontava para a graça de Deus. Nunca achou que nele havia algum bem ou valor, mas sempre a graça. Ele foi enfático neste versículo quando disse: “todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo”. Paulo sofria e lutava para que Cristo fosse formado em seus ouvintes. “Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós”. Gal. 4:19.
Quando investimos em pessoas os ministérios acontecem, os dons de ajuda mútua emergem e a obra expande.
A igreja está doente porque olha para dentro de si mesma enxergando somente suas necessidades e esquece-se de olhar para a seara que está branca e pronta para ceifa.
Nos relatórios anuais das Congregações podemos ver e ficar estarrecidos com os valores aplicados em missões. Acreditamos que o executivo regional dessas convenções deva ganhar um pouco menos do que o total investido em missões no estado, o que é um absurdo.
Não somos contra remunerar bem pessoas que se esforçam para o crescimento do Reino.
A própria Bíblia diz: “...digno é o trabalhador do seu salário”. Mas a necessidade de um não pode ser mais significativa que todo um estado. O erro está em investirmos pouco, muito pouco em missões. Nunca soube de um alvo missionário para envio de 100 missionários para missões em um ano específico.
Sempre os alvos são financeiros e estes, salvo engano, nunca são alcançados, porque a igreja não tem consciência missionária.
A igreja está doente porque acredita que possuindo prédios gigantescos estará influenciando o mundo e mesmo, o salvando.
A igreja está doente porque já não mais chora pelos perdidos e seus destinos, mas se alegra com um capitalismo travestido de espiritualidade.
A Igreja está doente porque perdeu seu grande alvo, o mesmo de Cristo, buscar e salvar o perdido.

3 – O Pragmatismo é Mais Importante Que a Palavra

Fomos assaltados pelo pragmatismo. Se funciona, deve ser de Deus. Não perguntamos se está de acordo com a Palavra.
Deu resultado esqueça o resto. Um pregador pela televisão disse que não estava pedindo dinheiro naquele mês, em seus programas, porque muitos haviam ofertado para seu ministério depois que um profeta havia prometido uma unção financeira ilimitada por R$ 900,00.
Deve ter entrado muito dinheiro mesmo depois de tal profecia para que tal pregador jogasse no lixo a razão, a consciência e a Palavra. Isso é pragmatismo ao extremo.
Parece-nos que para tais pessoas os meios justificam os fins. Nem tudo que funciona vem de Deus. Nem tudo que dá certo tem apoio na Palavra. Temos um exemplo dramático no Antigo Testamento. Israel quando saiu do Egito não se dispersou no deserto porque adorou o bezerro de ouro. Um fim foi alcançado, a não dispersão, mas ao preço de sacrificar a comunhão com Deus. O pragmatismo sacrifica a Palavra no altar do erro e do oportunismo.
A igreja está doente porque aceita os resultados sem prová-los pela Palavra.
A igreja está doente porque a Palavra foi preterida como regra de fé e prática.

4 – Emoção Sim, Razão Não.

Os cristãos modernos são chorosos, gritadores, histéricos menos racionais. Os pastores, não em sua totalidade, felizmente, incentivam a irracionalidade e a emoção extrema como forma de espiritualidade.
Acham que se o povo gritar e pular é porque o Espírito Santo está agindo. Não me entendam mal. Creio que a presença de Deus pode mexer com todo nosso ser e podemos ter reações não convencionais. Devemos evitar os exageros, como por exemplo, imitar aquele pastor que convida os fiéis a darem (gritarem) o maior glórias a Deus, pois assim o fazendo receberá a bênção.
Paulo nos encoraja a praticarmos um culto racional (Rm. 12:1). Paulo nos encoraja a buscamos a sabedoria e o conhecimento para aprovarmos as obras de Deus.
A igreja está doente porque exalta a emoção e esquece-se da razão.
Está doente porque o arrepio vale mais que a Palavra que em tudo pode nos tornar aptos para salvação.

5 – O Evangelho da Cruz Foi Sacrificado no Altar de Mamon

Não é preciso ser experto em economia e finanças para identificar a crise que vive a igreja. Numa nação onde a justiça social é pouco praticada, a renda está concentrada nas mãos de poucos, o abismo entre ricos e pobres aumenta assustadoramente e os efeitos desastrosos de uma política neoliberal se faz sentir, nada mais seduz as pessoas do que a oferta de dinheiro fácil, haja vista, o alto grau de endividamento dos aposentados após o Governo Federal permitir um comprometimento de suas rendas em empréstimos junto a bancos.
O lucro dos bancos têm sido astronômicos. Não é para menos, temos uma inflação na casa de 5% a 6% a.a. e uma taxa de juros para o povo que chega a 100% a.a. O povo endividado até o pescoço e os banqueiros colhendo os maiores resultados das últimas décadas.
Neste contexto o que mais cresce no Brasil são casas lotéricas, bingos, jogos eletrônicos proibidos e igrejas.
Atraem os pobres com promessas de enriquecimento rápido. As loterias e congêneres pela facilidade de aposta e as igrejas com a doentia teologia da prosperidade ou da vitória financeira.
Estamos promovendo a maior desevangelização do Brasil. Estamos perdendo um momento precioso de anunciarmos o evangelho da cruz que gera arrependimento, fé e o novo nascimento.
Em muitos lugares o evangelho da cruz foi substituído pelo evangelho da prosperidade que gera ganância, barganha, materialismo e grandes desapontamentos.
Sabemos que a maioria nunca chegará a gozar das falsas bênçãos apregoadas por pregadores gananciosos, materialistas e desumanos.
 Infelizmente está emergindo toda uma geração de cristãos decepcionados com o evangelho de Cristo.
Pessoas que no médio e longo prazo nada farão pelo Reino de Deus, porque estão tentando absorver ou conviver com as frustrações que tiveram nas igrejas que pregaram tais distorções.
O homem tornou-se o centro de todas as coisas. Na pregação contemporânea, Deus é quem está a serviço do homem e não o homem a serviço de Deus.
A vontade do homem é que deve ser feita no céu e não a vontade de Deus na terra. O homem contemporâneo não busca conhecer a Deus, mas sentir-se bem.
É muito comum no dia de hoje recebermos irmãos de outras Igrejas, machucados, com feridas expostas em sua alma devido às promessas não cumpridas. Eles acreditaram nas promessas do “profeta” só que se esqueceram de dizer que Deus não estava nessa canoa furada.
Há bem pouco tempo acusávamos os católicos romanos de idólatras porque adoravam santos. Mas, no meio evangélico deparamo-nos com a idolatria. Não adoramos santos nem deuses, estamos adorando a Mamon.
A igreja está doente porque oferece os benefícios da cruz sem a cruz.
 A igreja está doente porque aponta para este mundo como um fim em si mesmo.
A igreja está doente porque se esqueceu de dizer ao homem que somos peregrinos em um mundo hostil a Cristo e seu evangelho.

6 – Teologia e Clareza Doutrinária Não, Revelações Sim.

Hoje em dia para tudo há uma nova unção.
- Unção de nobreza de Salomão por R$ 10.000,00;
- Unção de Ester;
- Unção do Leão de Judá;
- Unção de Davi;
- Unção apostólica;
- Unção das sementes da laranja;
 E por ai vai...

O pior é que as pessoas acreditam que isso é verdade. Sacrificam suas competências mentais em nome de uma espiritualidade doentia e insana.
Visões, palavras proféticas, atos proféticos tudo isso mostrando o vazio interior de líderes confusos e desequilibrados. Os cristãos acham que qualquer pessoa que fala em nome de Deus ou se diz pastor merece crédito.
Estamos vivendo um momento onde milhares de pastores auto comissionados e mesmo consagrados a rodo falam em nome de Deus.
Como não possuem formação teológica sadia ou mesmo compraram seus diplomas teológicos de pessoas desqualificadas e desonestas, falam sobre revelações, visões que nunca tiveram, usando a Bíblia como um manual manipulável e manipulador de massas.
Evidentemente que temos exceções e profetas de Deus que realmente recebem e transmitem a mensagem divina. Estamos chamando a atenção aos exageros, aos espertalhões de plantão.
As massas evangélicas foram cooptadas por certo triunfalismo, certo utilitarismo e mesmo hedonismo (prazer da vida), onde o que vale mais é a sensação prazerosa e imediata.
Tem mais valor a estética do que a ética, o sentir e não o pensar e a quantidade e não a qualidade.
A igreja está doente porque as novas revelações são mais importantes que a revelação da Palavra.
A igreja está doente porque os sentimentos são mais valorizados que o pensar consistente.
A igreja está doente porque relativizou a Palavra de Deus.
Está doente porque não possui mais valores absolutos.
Mas ainda resta muita esperança porque o Soberano Senhor está no controle de tudo. Ainda resta esperança porque existem homens e mulheres de Deus que pagam um preço pela sanidade, integridade e não se curvam, nem se embriagam com estas posturas alucinadoras.
Existem servos de Deus que não se venderam, nem pagaram por bênçãos e nem relativizaram os fundamentos da fé e de uma vida cristã integral.
Uma Igreja doente (infiel, incrédula, dividida, rebelde...) resultará numa cidade ou nação sem conhecimento da glória de Deus e consequentemente, vulnerável a toda nocividade das hostes malignas.
Uma Igreja curada, em contrapartida, resultará numa cidade ou nação abençoada.
Sempre que a Igreja assume seu lugar, posicionando-se como autoridade espiritual, a cidade e a nação se beneficiam.
Valores até então desprezados, passam a ser reconhecidos. Espaços até então encobertos, passam a irradiar a glória do Deus Vivo.
Ainda há esperança para igreja, nós cremos nisso.

Pr. Luiz Fernando Ramos de Souza
João Placoná

sábado, 9 de novembro de 2019

EBOOKS - OFERTAS INCRÍVEIS!!!


PALAVRAS DE JESUS EM VERMELHO
Preço:   5,00

O PASTOR E SUA LIDERANÇA – LIDEREANÇA PASTORAL
Preço:   5,00

JESUS SALVA
Preço:   3,00

EVANGELIZAÇÃO EM DOIS TEMPOS – EVANGELIZANDO
Preço:   15,00

IDÓLATRA – To be or not to be
Preço:   6,00

MANUAL PARA NOVOS CONVERTIDOS
Preço:   10,00

COLETÂNEA CRISTA 01
Preço:   12,00

MANUAL PARA OBREIROS E OFICIAIS DA IGREJA
Preço:   18,00

GANHANDO ALMAS PARA JESUS
Preço:   12,00

VERSÍCULOS ABENÇOADOS
Preço:   5,00

COMO GANHAR ALMAS – Textos Básicos
Preço:   8,00


quarta-feira, 24 de julho de 2019

domingo, 26 de maio de 2019

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Oração Sábia de Salomão





A Sabedoria de Salomão  -  #PbJoaoPlacona

Tempo para tudo

















TEMPO PARA TUDO - Eclesiastes 3:1-3

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;

Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;

Falando em Edificar, que tal EDIFICAR A SUA VIDA

Venha nos visitar:

http://www.youtube.com/user/jplacona


sexta-feira, 26 de abril de 2019

sexta-feira, 19 de abril de 2019

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Seja feita a vontade de Deus





Seja feita a vontade de Deus

#PbJoaoPlacona

Estou adorando ou apenas venerando?





















Eu sei que vou desagradar muitos familiares e amigos, mas, tenho que falar, senão, estarei infringindo o que está escrito em Tiago 4:17 “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado”.

Sabemos que a adoração de imagens até parece coisa de um passado longínquo, mas não é.

Ela esteve presente nas sociedades antigas e também está presente na sociedade moderna.

Isso acontece porque o homem tem um desejo profundamente enraizado de ver e tocar, de poder interagir de uma forma física com aquilo que ele crê que é maior do que ele.

Mas Deus deixou claro na Bíblia diversos textos bíblicos que condenam a adoração a imagens.

Observamos nas revelações bíblicas que uma das coisas que Deus mais falou no texto sagrado foi sobre o desagrado Dele em o homem adorar imagens, em o homem fazer de imagens seus deuses.

É por isso que trazemos hoje uma série de textos bíblicos que condenam a adoração a imagens para que todos possam refletir sobre a posição de Deus sobre isso.

Depois de ler esses textos, certamente você vai ver de forma diferente esse tipo de adoração que desagrada o Senhor Todo Poderoso.

Adoração ou veneração?
Mas antes vamos entender uma coisa importante: Algumas pessoas que têm imagens e interagem com elas em seu dia a dia, dizem que não as adoram, mas as veneram.

Segundo o dicionário Online Priberan, alguns dos significados de venerar incluem “ter estima respeitosa por; tratar com muito respeito. Ter em grande consideração”.

Nesse sentido, algumas pessoas têm fotos de familiares, esculturas artísticas e outros tipos de imagens que remetem a pessoas que tiveram um papel importante no mundo ou em suas vidas e não quebram os mandamentos bíblicos apenas por ter essas imagens.

No entanto, a maioria dessas mesmas pessoas fazem pedidos para as imagens, atribuem a elas milagres, ajoelham diante delas, acendem velas diante delas, as cultuam, estabelecem que elas as protegem de perigos, etc. Essas atitudes representam adoração a imagens e são pecados condenados na Bíblia.

Dizer que venera na teoria e na prática cultuar, é um grave erro de hipocrisia de nossa sociedade atual.

Os textos bíblicos que condenam a adoração de imagens são muitos. Vamos destacar aqueles que achamos os principais e que demonstram claramente o desagrado de Deus com tal prática.

O mandamento sobre adoração de imagens:
a) “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem” (Êxodo 20:4-5).

Inclinar-se perante imagens é pecado:
b) “Não fareis para vós outros ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura nem coluna, nem poreis pedra com figuras na vossa terra, para vos inclinardes a ela; porque eu sou o SENHOR, vosso Deus” (Levítico 26:1).

Colocar imagens em altares, em posição de culto é pecado e abominável ao Senhor
c) “Maldito o homem que fizer imagem de escultura ou de fundição, abominável ao SENHOR, obra de artífice, e a puser em lugar oculto. E todo o povo responderá: Amém!” (Deuteronômio 27:15)

O rei Asa eliminou as imagens que eram adoradas e agradou a Deus
d) “O rei Asa depôs também a Maaca, sua mãe, da dignidade de rainha-mãe, porquanto ela havia feito a Aserá, uma abominável imagem; Asa destruiu-lhe a imagem, que, feita em pó, queimou no vale de Cedrom” (2 Crônicas 15:16)

Orar para as imagens e fazer petições a elas representa erro grave
e) “Então, do resto faz um deus, uma imagem de escultura; ajoelha-se diante dela, prostra-se e lhe dirige a sua oração, dizendo: Livra-me, porque tu és o meu deus. Nada sabem, nem entendem; porque se lhes grudaram os olhos, para que não vejam, e o seu coração já não pode entender” (Isaías 44:17-18).

A adoração a imagens leva ao caminho da mentira
f) “Todo homem se tornou estúpido e não tem saber; todo ourives é envergonhado pela imagem que ele mesmo esculpiu; pois as suas imagens são mentira, e nelas não há fôlego” (Jeremias 10:14)

Não adorar a imagens, mesmo que seja tradição ou lei é elogiado na Bíblia
g) “Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste” (Daniel 3:18)
As imagens representam um laço de mentira
h) “Que aproveita o ídolo, visto que o seu artífice o esculpiu? E a imagem de fundição, mestra de mentiras, para que o artífice confie na obra, fazendo ídolos mudos?” (Habacuque 2:18)

A tentativa de transformar Deus em uma imagem é pecado
i) “e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis. Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si” (Romanos 1:23-24)

As imagens e quem elas representam não têm qualquer poder. Tem apenas o poder de enganar e levar para longe do Senhor.
j) “Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não veem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e quantos neles confiam” (Salmos 115:8)

Esses são os principais textos bíblicos que condenam a adoração a imagens e demonstram claramente como Deus se desagrada quando o homem faz de imagens deuses, quando o homem engana o seu próprio coração, prostrando-se diante de imagens, fazendo petições a elas, cultuando-as, estabelecendo que elas geram milagres, etc.

Os nossos irmãos católicos dizem que não adoram os santos – apenas os “veneram”.

Venerar significa “ter em alta consideração, respeitar”, enquanto que “adorar” significa “render culto; adorar imagens; gostar exageradamente”.

Com essa distinção, os católicos querem escapar das acusações de idolatria, dizendo que venerar não é ser idólatra, mas somente adorar que é idolatria. E, como eles dizem que só veneram e não adoram os santos, então não há qualquer problema em venerá-los, pois não seria idolatria.

Mas será mesmo? Iremos mostrar, na prática, que os católicos não apenas veneram, mas também adoram os “santos”.

Antes, é importante ressaltarmos uma coisa importante: não existe idolatria senão na prática.

Não se adora em pensamentos, se adora em ações. Não se idolatra em “sentido técnico”, se idolatra quando se faz com uma imagem o mesmo que se faz com um ídolo.

Quando eu faço com uma imagem exatamente as mesmas coisas que um pagão faz com um ídolo, essa imagem é um ídolo para mim.

Não adianta nada dizer: “eu não adoro, só venero”, se na prática você não venera, só adora.

Vejamos estas situações:

Prostram-se diante de suas imagens
Dirigem orações e pedidos a elas
Constroem templos com essas imagens
Beijam essas imagens
Dirigem promessas a essas imagens
Prestam culto a essas imagens
Fazem procissões às suas imagens

Portanto, tanto na teoria como na prática, aquilo que os católicos fazem com as suas imagens não é outra coisa senão adoração, constituindo-se em um ato idólatra, em pé de igualdade com os outros povos pagãos com as suas outras imagens idólatras.

Venerar, sendo nada a mais do que “respeitar”, não implica em absolutamente nada daquilo que os católicos fazem com as suas imagens.

-Eu não preciso me prostrar aos pés de alguma imagem para demonstrar respeito (veneração) a alguém.

-Eu não preciso dirigir rezas a alguém para respeitá-lo (venerá-lo), mas posso respeitá-lo mesmo dirigindo as minhas orações somente a Deus.

-Eu não preciso fazer procissão com uma imagem para demonstrar meu “respeito” (veneração) a algum santo.

-Eu não preciso construir templos cheios de imagens para mostrar que eu respeito (venero) os santos.
-Eu não preciso cultuar alguém para mostrar respeito (veneração) a este alguém.

-Mas, se eu for adorar algo ou alguém, eu terei que praticar todas as coisas citadas acima.

E, por derradeiro, gostaríamos de tecer alguns comentários sobre o 1º e o 2º Mandamento da Lei de Deus:

Com relação aos 10 mandamentos dados por Deus a Moisés que encontramos tanto nas Bíblias consideradas Evangélicas como nas Bíblias Católicas percebemos que a Igreja católica ensina em seu catecismo uma forma diferente, vejamos essas diferenças, principalmente no 1º e 2º Mandamentos.

Diferenças:

No lugar de:
1)      Não terás outros deuses diante de mim. 
2)      Não farás para ti imagem de escultura...
    Colocou-se:
    1) Amar a Deus sobre todas as coisas
    2) Não tomar seu santo nome em vão

Como podemos observar, ocultaram assim a reprovação de Deus em relação às Imagens de Esculturas que fazem parte das Igrejas e Catedrais Católicas.

Ocultaram também a ordem de Deus para não cultuar a tais imagens, pois desse modo missas especiais para santos ou santas (padroeiros e padroeiras) seriam banidas das igrejas.

Ocultaram ainda a Reprovação Divina de fazer igrejas, festas etc., em adoração/ Homenagens a Santos(as) "Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus." (Ex.20:5)

De acordo com o segundo mandamento é proibida a fabricação de imagens para serem idolatradas, como também é vedado o culto, veneração a imagens de santos ou santas, deuses...

Está claro que o Primeiro e segundo mandamentos do Decálogo, segundo a Bíblia, muda completamente os ritos de culto nas Igrejas Católicas, banindo de vez os ídolos de dentro dos santuários.

Além do mais, como ficam estas passagens bíblicas?

“Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor, vosso Deus, que eu vos mando”. Dt. 4:2

“Nada acrescentes às suas palavras, para que Ele não te repreenda e tu sejas tido por mentiroso”. Pv 30:6

 “Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e se alguém tirar qualquer cousa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa das cousas que se acham escritas neste livro”.  Ap 22, 18-19

Pb. André Sanchez
Lucas Banzoli 
Pb. João Placoná

quarta-feira, 17 de abril de 2019

terça-feira, 16 de abril de 2019

segunda-feira, 15 de abril de 2019

sexta-feira, 22 de março de 2019

quinta-feira, 21 de março de 2019

sábado, 16 de março de 2019

sexta-feira, 15 de março de 2019

quinta-feira, 14 de março de 2019

Jesus, o bom Pastor.





Esta mensagem deveria ser ouvida por todos os cristãos e também pelos não cristãos. #PbJoaoPlacona

segunda-feira, 4 de março de 2019

A Palavra de Deus não volta vazia

















Deus é poderoso para cumprir o que lhe tem dito “assim será a palavra que sair da minha boca, ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a enviei” (Isaías 55:11)

Quando Deus lhe dá uma palavra, lhe promete algo, Ele cumpre, e dentro desta palavra, está a virtude do Espirito de Deus.

Toda a palavra que Deus lhe entrega, nela já está todo o poder de Deus, para realizar tal obra, quando Deus te prometer, ou lhe mandar fazer algo, não duvide, creia no que Ele disse, pois junto com a palavra Ele, já colocou tudo o que você precisa para que ela seja cumprida.

Deus é poderoso para confirmar tudo o que tem dito a teu respeito, o erro de alguns é duvidar das promessas que Deus lhe faz.

Lembre-se e coloque isto em teu coração: Deus é poderoso para confirmar tudo o que lhe disse pela palavra (Romanos 16:25),

Quando Deus lhe diz algo, quando Ele abre a boca para te dar uma palavra, está palavra não voltará para Ele vazia (Isaías 55:11) Deus lhe entrega a palavra (promessa) e junto dela está o poder para realizar o que Ela diz (Isaías 55:11). E não há chance dela estar errada e fracassar, pois na Bíblia o Espirito Santo nos revela através do profeta Isaías: “Assim será a palavra que sair da minha boca, Ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz E PROSPERARÁ NAQUILO PARA QUE A ENVIEI” (Isaías 55:11).

A palavra (promessa), o poder e tudo o que você precisa para que ela se realize, Deus já lhe deu, mas nunca deixe dos caminhos de Deus, pois sem a direção do SENHOR você não pode fazer nada.

Sabendo desta verdade, que a Palavra de Deus não volta Vazia, e também de acordo com esta passagem: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á”. Mateus 7:7,8, criamos uma oração de cura, para aqueles irmãos que estão doentes. Usamos principalmente as próprias Palavras de Deus, ei-la:

ORAÇÃO DE CURA

Pai querido, pai amado, humildemente venho à Tua presença, em nome de Jesus, confessar-lhe os meus pecados (relate-os), pois sei que confessando-os de coração e me arrependendo deles o Senhor os perdoará e, em segundo lugar venho pedir-lhe a minha cura (ou de outra pessoa) da (nome das doenças) que me nos aflige.

Senhor!   A Tua Palavra diz que:
Pelas suas pisaduras fomos sarados. - Isaías 53.5b
...Eu irei, e lhe darei saúde. -  Mateus 8.7
Eu sou o Senhor que te sara    - Êxodo 15.26c
Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. - João 10.10b
Que é o Senhor que perdoa todas as nossas iniquidades, que sara todas as nossas enfermidades. -   Salmo 103.3
Porque para Deus nada é impossível. - Lucas 1.37

Diz ainda que:
Se eu pedir alguma coisa em seu nome, o Senhor fará. -  João 14.14
Que se eu invocar o teu nome no dia da angústia; o Senhor me livrará, e eu o glorificarei.  -  Salmo 50.15
Que se eu estiver em Ti, e as tuas Palavras estiverem em mim, tudo o que eu pedir me será feito. -  João   15-7
Tudo o que eu pedir em oração, crendo eu receberei. -  Mateus 21.22
Pois todo o que pede, recebe; e quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á. -   Mateus 7.8
Sei que muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas.   - Salmo 34.19
Que a Palavra de Deus opera naqueles que creem. - I Tessalonicense   2.13
Sei também que o céu e a terra passarão, mas as Tuas palavras não hão de passar. -  Mateus 24.35  
Sei também que Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele dito, não o fará? ou, havendo falado, não o cumprirá?  -  Números 23.19

Por tudo isso, Pai querido, eu creio no seu perdão e na minha cura e desde já agradeço, em nome de Jesus. 

Pb. João Placoná       #PbJoaoPlacona

Sejamos sinceros com Deus





#PbJoaoPlacona

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Cuidado com a tua língua


Cuidado com a tua língua
As palavras têm um poder imenso, com elas, comunicamos com Deus, com o nosso próximo, fazemos amizades, cantamos uma música ou declamamos um lindo poema.
Através das palavras, famílias são edificadas e lares são reconstruídos.
A palavra é tão poderosa que algumas empresas investem alto, contratando profissionais para trazer-lhes uma palavra de motivação e entusiasmo.
#PbJoaoPlacona

Deus jamais abandona aqueles que O amam!


Tenho-vos dito isto, estando convosco.
Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.
Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.
Ouvistes que eu vos disse: Vou, e venho para vós. Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para o Pai; porque meu Pai é maior do que eu.
João 14:25-28       #PbJoaoPlacona

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Oração no monte, tem mais poder?

A Salvação está garantida sem perseverar?



A Salvação está garantida sem perseverar?

Crer que precisamos fazer alguma coisa para sermos salvos é duvidar da eficácia da obra que Cristo consumou lá na cruz. É distorcer o significado da palavra "graça", incluindo nela algum tipo de barganha com Deus. Apesar de todas as tentativas dos homens em fazer isso, "graça" continuará significando algo que recebemos sem merecer ou pagar por isso. Veja a passagem:
Ef 2:8-10 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.   
#PbJoaoPlacona

Só há Salvação pelo Caminho da Porta Estreita

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Quer ser Edificado/Abençoado? Então!




CANAL DO PB JOÃO PLACONÁ

Pregações do Evangelista Norberto Chiavarelli (em vídeo) que com certeza edificarão e abençoarão a sua vida.

Os vídeos estão postados no Canal: http://www.youtube.com/user/jplacona

Um menino nasceu e o seu nome é maravilhoso
Isaías 9:6
https://youtu.be/ayXmLHgJMqk
Eu e minha casa serviremos ao Senhor
Josué 24:14-17
Jesus, a fonte da água viva
João 4:10
A mão mirrada
Lucas 6:8-11
A família de Jesus
Marcos 6:3
Quando estou fraco então sou forte
2 Coríntios 12:5-10
A reconstrução dos muros
Neemias 2:3-5
A cura da mulher encurvada
Lucas 13:10-17
A perseverança ao encontro da Virtude de Jesus
Lucas 8:43-48

A perseverança ao encontro da Virtude de Jesus

sábado, 23 de fevereiro de 2019

A cura da mulher encurvada


A cura da mulher encurvada
Lucas 13:10-17
10 - E ensinava no sábado, numa das sinagogas.
11 - E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se.
12 - E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade.
13 - E pôs as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus.
14 - E, tomando a palavra o príncipe da sinagoga, indignado porque Jesus curava no sábado, disse à multidão: Seis dias há em que é mister trabalhar; nestes, pois, vinde para serdes curados, e não no dia de sábado.
15 - Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber?
16 - E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?
17 - E, dizendo ele isto, todos os seus adversários ficaram envergonhados, e todo o povo se alegrava por todas as coisas gloriosas que eram feitas por ele.
#PbJoaoPlacona

A reconstrução dos muros











A reconstrução dos muros

21 – Neemias 2:3-5
3 - E disse ao rei: Viva o rei para sempre! Como não estaria triste o meu rosto, estando a cidade, o lugar dos sepulcros de meus pais, assolada, e tendo sido consumidas as suas portas a fogo?
4 - E o rei me disse: Que me pedes agora? Então orei ao Deus dos céus,
5 - E disse ao rei: Se é do agrado do rei, e se o teu servo é aceito em tua presença, peço-te que me envies a Judá, à cidade dos sepulcros de meus pais, para que eu a reedifique.   #PbJoaoPlacona