domingo, 1 de março de 2015

Estamos em Guerra

Sim! Estamos em guerra espiritual constantemente. Só que não vemos…

Saiba mais detalhes assistindo a este vídeo.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Este é o meu Pastor

Salmos 23:4 - Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.

CAMINHANDO SEM MEDO

Nesta vida caminhamos por estradas perigosas, subimos ladeiras íngremes e descemos a vales profundos.

Como ovelhas, somos frágeis e indefesos. Não sabemos cuidar de nós mesmos. Não temos forças para enfrentar os perigos dessa jornada.

Muitos são os inimigos que nos espreitam pelo caminho. Muitas são as ameaças que nos cercam.

Nossa segurança não está estribada em quem nós somos nem na habilidade que possuímos.

Nossa segurança está na presença do pastor conosco. Quando o pastor está perto, a ovelha está segura.

Quando a ovelha tenta se desviar, o pastor a coloca de volta no caminho com seu bordão.

Quando a ovelha cai num abismo, o pastor a resgata com seu cajado.

Quando ovelha fica exauta e sem forças, o pastor a carrega no colo.

Jesus é o nosso pastor. Ele prometeu estar conosco todos os dias até a consumação dos séculos.

Mesmo nas noites mais escuras, mesmo nas horas mais amargas, mesmo nas aflições mais avassaladoras, Jesus está presente.

É Ele quem enxuga as nossas lágrimas. É Ele quem nos consola em nossa angústia. É Ele quem fortalece as nossas mãos descaídas e apruma os nossos joelhos trôpegos.

É Jesus quem nos toma pela mão, nos guia com seu conselho eterno e depois nos recebe na glória.

O PASTOR INCOMPARÁVEL

Salmos 23:1 - O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.

O versículo acima é o texto mais conhecido na Bíblia. Encerra verdades preciosíssimas.

Primeiro, a majestade do pastor. O nosso pastor é o próprio Deus autoexistente, soberano, infinito, imenso, eterno, imutável, onipotente, onisciente, onipresente e transcendente.

O mesmo Deus que criou o universo e sustenta todas as coisas criadas e também pastoreia a nossa alma.

Segundo, a relação pessoal da ovelha com o pastor. O Senhor não é apenas um pastor, mas é o meu pastor.

A ovelha tem um relacionamento pessoal e íntimo com o pastor.

A ovelha é propriedade do pastor, e o pastor pertence à ovelha.

Jesus é o bom, o grande e o supremo pastor.

Ele deu sua vida por nós, vive para nós e voltará para nós.

Ele é nosso, e nós somos dele.

Terceiro, o pastor é nosso pleno e suficiente provedor. Nada nos faltará.

Ele nos deu vida, perdão, salvação, provisão, proteção, companhia e promessas.

Ele está conosco e caminha conosco todos os dias, em todas as circunstâncias, por todos os lugares. Ele jamais nos desampara.

Jamais nos abandona. Jamais nos decepciona. Ele não é apenas provedor; é também nossa melhor provisão. Ele é o nosso pastor, a nossa paz, a nossa justiça, o nosso companheiro, a nossa vitória, a nossa recompensa.

Jesus é o nosso pastor, e nós somos as ovelhas do seu pastoreio. Nele estamos plenamente salvos, seguros e satisfeitos.

PASTOS VERDES E ÁGUAS TRANQUILAS

Salmos 23:2 – Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso.

Jesus não é apenas o nosso pastor, mas também a nossa paz.

Ele nos faz repousar e descansar.

Como ovelhas, somos inseguros, inquietos e indefesos.

Como ovelhas, não temos um bom senso de direção e às vezes, na busca de pastos verdes, podemos caminhar em direção a abismos perigosos.

Como ovelhas, não sabemos cuidar de nós mesmos e nos expomos a muitos predadores assassinos.

Como ovelhas não dessedentamos nossa alma nas torrentes que correm com violência.

Como ovelhas, quando caímos em águas profundas, não conseguimos escapar ilesos. Jesus é o nosso pastor. Ele nos tira dos campos secos e nos leva em segurança para os pastos verdejantes, onde há mesa farta no deserto.

Ele nos afasta das torrentes caudalosas e das corredeiras ameaçadoras e nos leva para as águas tranquilas, onde podemos nos aquietar e serenar nossa alma. Jesus não apenas nos dá paz verdadeira, a paz que excede todo o entendimento, mas Ele é também a nossa paz.

Quando estamos na presença desse pastor divino, encontramos descanso para a mente e refrigério para a alma.

Nos seus braços podemos nos aquietar, como uma criança desmamada descansa nos braços de sua mãe.

Nossa paz não é apenas um sentimento ou uma emoção.

Nossa paz é uma pessoa divina. Nossa paz é JESUS!

Gotas de paz para a Alma – HD Lopes

Pb. João Placoná

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Quaresma

quaresma

A Quaresma é um período de jejum, moderação e auto-negação tradicionalmente observado pelos católicos e algumas denominações protestantes.

O jejum é uma prática que vem desde o início dos tempos. Lembremos que os profetas, reis e o mesmo Cristo praticou o jejum em momentos decisivos. 

O sentido do jejum é a preparação espiritual para um grande momento. 

Outro fruto que podemos conseguir com sua prática é o autodomínio, que nos ajuda em nosso combate espiritual, pois fortalece a vontade e nos faz mais livres.

Podemos também, através dele, viver a penitência, momento em que aquilo que abrimos mão é oferecido a Deus, dando frutos na minha vida e de outras pessoas que posso oferecer.

Ela começa com a Quarta-Feira de Cinzas e termina com o Domingo de Páscoa.

A duração do jejum da Quaresma foi estabelecida no século 4 como sendo de 46 dias (40 dias, não contando os domingos).

Durante a Quaresma, os participantes comem com moderação ou abrem mão de um determinado alimento ou hábito.

Não é incomum que pessoas deixem de fumar durante a Quaresma, ou façam promessas de desligar a televisão, parar de comer doces ou deixar de mentir. São seis semanas de auto-disciplina.

A Quaresma começou como uma forma dos católicos se lembrarem do valor do arrependimento.

A austeridade da Quaresma era vista como semelhante a como as pessoas no Antigo Testamento jejuavam e se arrependiam em sacos e cinzas (Ester 4:1-3; Jeremias 6:26; Daniel 9:3).

Contudo, através dos séculos, valores muito mais “sacramentais” foram se desenvolvendo. Muitos católicos acreditam que deixar de fazer algo na Quaresma seja uma maneira de ganhar a bênção de Deus.

Entretanto, a Bíblia ensina que a graça não pode ser alcançada por nossos esforços, ela é “o dom da justiça” (Romanos 5:17).

Além disso, Jesus ensinou que o jejum deve ser feito de forma discreta: “E, quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Tu, porém, quando jejuares, unge a tua cabeça, e lava o teu rosto, Para não pareceres aos homens que jejuas, mas a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente” (Mateus 6:16-18).

A ordem de Jesus para "lavar o rosto" parece entrar em conflito com a prática de esfregar cinzas no rosto na Quarta-feira de Cinzas.

O jejum pode ser uma coisa boa e Deus se agrada quando nos arrependemos de hábitos pecaminosos.

Não há absolutamente nada de errado em tirar um tempo para se concentrar na morte e ressurreição de Jesus.

No entanto, arrepender-se do pecado é algo que devemos fazer todos os dias do ano, não apenas durante os 46 dias da Quaresma.

Se um cristão desejar observar a Quaresma, ele é livre para fazê-lo. O importante é concentrar-se no arrependimento dos pecados e em consagrar-se a Deus.

A Quaresma não deve ser um momento de se gabar de um sacrifício ou tentar ganhar o favor de Deus ou aumentar o Seu amor.

O amor de Deus por nós não poderia ser maior do que já é.

Hoje em dia, a Igreja já perdeu muito desse rigor mas a Sexta-feira Santa continua sendo o dia da Paixão e Morte de Cristo – quando Ele foi torturado e carregou a Cruz em que foi crucificado. Por isso, a Igreja católica ainda recomenda seus fiéis a se absterem da carne em sinal de respeito à sua morte.

www.GotQuestions.org/Portugues

Pb. João Placoná

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Juízo Final chegou!

PERANTE DEUS

Segundo o que li as ondas sonoras nunca se extinguem, e se os cientistas pudessem criar um aparelho que pudesse captar as ondas sonoras, ainda se poderia ouvir o que Jesus Cristo pregou.

Ao pensar nisto indaguei, decerto nosso Deus tem como que um aparelho que grava todas as nossas conversas, cada ímpeto violento de ira que temos; toda a vez que maltratamos com palavras nosso irmão, cada vez que criticamos quem quer que seja; isto será requerido de nós.

Pois haverá um dia em que tudo será colocado perante cada um.

Mateus 5.22

"Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno."

Note bem, se uma gravação humana não pode ser negada, e havendo culpa há condenação, como será perante o grande julgamento e perante o Juiz de toda a terra, vais ouvir tuas próprias palavras tal como foram pronunciadas.

Homens do governo que fizeram promessas e não cumpriram, juízes, advogados, lideres religiosos que suas palavras apenas foram palha, elas serão ouvidas, o que o marido disse à sua esposa em segredo, ou que a esposa disse ao marido, o patrão, o empregado todos vão ouvir suas palavras.

O Criador tem um meio de conservar toda a conversa de todas as pessoas.

O homem não é mais inteligente do que seu Criador, ensinar as pessoas que o homem surgiu ao acaso e que descende do macaco, que o homem é um animal racional, isso é apenas um pretexto para puder escapar, se aceitarmos que somos animais, também aceitamos que descendemos de macacos, seja macaco quem quiser, seja animal quem quiser, eu sou criação de Deus, feito à Sua imagem conforme Sua semelhança.

NESSE DIA

Nesse dia não vai haver desculpas, não há como escapar a este grande invento do Divino Mestre.

Apoc. 14.7.

"Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas."

Os nossos arquivos, ou as fitas, discos, cds ou dvds podem se extraviar danificar ou partir, mas o arquivo de Deus nunca se vão danificar nem perder.

Como Deus faz isso não sei, mas também não estou preocupado, não deve ser motivo que nos preocupe, mas o vivermos em amor, tanto para com Deus, como ao próximo, porque vamos lá estar com o Todo Poderoso, agora podemos faltar a alguns encontros, ou chegar ás horas que muito bem entendermos, mas naquele dia, tu de certeza não vais perder.

Hebr. 9.27

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo."

Vamos nos lembrar da parábola do rico que estava no Hades, levantou seus olhos, ele orou, mas foi demasiado tarde, ele ainda podia sentir, ouvir ter paladar e cheirar, ele queria uma gota de água para refrescar sua língua.

Ele podia se lembrar de tudo que aconteceu durante sua vida.

O que for esquecido ou negligenciado agora, nesse dia tudo virá ao de cima, e cada um se vai lembrar de tudo.

Se tu crês na Bíblia; se és dotado de raciocínio; se és sensível não quererás encontrar-te com Deus de mãos vazias.

Serás cuidadoso na tua linguagem, em tuas conversas, gracejos e brincadeiras.

Se rejeitas este ministério de milagres, terás duas acusações inesperadas contra ti naquele dia.

QUAL SERÁ A TUA DESCULPA?

Vou contar uma história que eu achei curiosa:

Um homem que conduzia seu carro atropelou um pedestre, foi preso julgado e condenado a homicídio.

Na prisão teve conhecimento de um grande advogado que tinha muito prestigio e poder, que se interessou pelo seu caso.

O preso confessou-se culpado, e o distinto senhor defendeu sua causa.

Ele foi solto, mas passado algum tempo este homem voltou a conduzir descuidadamente e despreocupado e matou outro homem.

Voltou a ser preso e condenado, apesar de tudo o que disse ou fez foi condenado à prisão!

Mas este homem observou, que o juiz que o condenou à prisão foi o mesmo advogado que o tinha defendido da outra vez.

Estando indignado perguntou ao juiz:

Como é isto senhor juiz o senhor soltou-me uma vez, porém agora me condenou à prisão.

O juiz respondeu: compreenda naquela ocasião eu era seu advogado, mas agora sou seu juiz.

Hoje Jesus é nosso Advogado, nosso Intercessor, Mediador.
Ele advoga nossa causa quando nos declaramos culpados.
O Senhor Jesus perdoa livra da prisão eterna, mas, naquele dia Ele será O Juiz.

DIANTE DO TRONO

Não terás desculpa perante Ele.

Haverá um grande trono branco.

Jesus sentar-se-á nesse trono.

Apoc.20.11.

"E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles."

Apoc.20.12.

"E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras."

Serás julgado pela Palavra, agora podes escarnecer da Palavra, podes dizer que Ela fui escrita pelos homens, que não acreditas, que és (ateu), mas isso são desculpas que não vão servir naquele dia, porque será a própria Bíblia que que te vai julgar.

Ignorância da lei natural não isenta ninguém de ser condenado, poderás dizer ao policia que não sabias, mas isso não te vai safar o cidadão tem o dever de conhecer as leis do país.

Podes dizer que Deus é um Deus de amor e não te vai condenar, mas lembra-te Deus também é um Deus Justo e ama Sua Palavra para a cumprir, e Ele ama a verdade, e ama seu povo.

Ele os ama tanto que não vai permitir um pecador morar no céu com eles, tens tempo aqui reconcilia-te com Deus agora, enquanto tens vida para o fazeres, porque depois da morte não vais ter segunda oportunidade.

Não haverá purgatório para te purificares, é agora nesta vida que tens de tratar disso, não te deixes levar por aquilo que as religiões ensinam, mas pela Verdade da Bíblia.

O LIVRO DA VIDA SERÁ ABERTO

Se o teu nome não aparece no livro da vida não poderás entrar no céu.

Somente os que nasceram na família de Deus terão seus nomes naquele livro.

João 3.3.

"Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus."

Teu nome pode constar nos livros da igreja, nos livros de tua cidade ou da tua nação, com o titulo mais bonito que seja, mas isso não chega, não vais entrar lá.
Podem fazer sacrifícios por ti, pagar promessas, ou rezar um bilião de missas, tu não vais entrar, nenhum homem te pode abrir as portas, nem interceder por ti.
O único caminho é O Senhor Jesus, e para isso tens de o aceitar agora, enquanto vives como teu Salvador e Senhor.

Nenhum dirigente religioso tem autoridade ou poder para escrever, ou tirar teu nome do livro da Vida, é feito automaticamente quando aceitas a Salvação de Jesus para tua vida.

Também não é por teres um cargo na igreja, sejas pastor, musico, cantor, diácono, ou teres qualquer responsabilidade seja na igreja ou fora dela, tenhas dinheiro ou não, sejas instruído ou indouto.

Se o teu nome não for achado no Livro da Vida tu vais para o inferno, a responsabilidade é apenas tua.

Podes dizer que não há inferno, se não há inferno também não há céu, se não há céu Jesus também não veio, se Jesus não veio tu estás totalmente perdido sem rumo nem esperança, mas tudo isso são suposições, porque a verdade é que vais estar lá.

Mat. 25.32,33.

Vrs.32-"E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;"

Vrs.33-"E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda."
Os da direita irão para o céu,e os da esquerda para o inferno. Há duas estradas para o viajante, duas vidas para se viver, dois lugares para onde ir. Estarás num grupo ou no outro. Ouvirás Jesus dizer. “Vinde benditos,” ou então, “Apartai-vos de Mim, malditos.”

O inferno não está preparado para ti; ele foi preparado para o diabo e seus anjos.

Porém se és um seguidor das obras do diabo então vai seguir para o caminho do inferno, no entanto lembra-te que Jesus veio desfazer as obras do diabo, e abrir um novo e vivo Caminho que nos leva à vida, a escolha é tua.

Escolhe a quem servir, eu e a minha casa serviremos ao Senhor.

Falar só de coisas boas é fácil, no entanto eu quero alertar-te para a realidade, não estou escrevendo só para os não crentes, mas também para aqueles que andam na igreja mas nunca tiveram um encontro real com Cristo.

Eu conheço pessoas que pregam o evangelho e suas vidas nada tem de Jesus, não nasceram de novo , querem convencer os outros da sua salvação, mas seus frutos, são frutos de homens perdidos, falam uma coisa e pregam outra.

Sabes meu irmão aquilo que tu pregas, não deve ser aprendido, ou aquilo que aconteceu aos outros, ou de que ouviste falar, a tua pregação para ser verdadeira e poderosa tem de ser vivida, real em tua vida, só assim podes atrair almas para Jesus, eu disse para Jesus, porque muitas vezes as pessoas são atraídas apenas ás igrejas, mas Jesus fica longe de suas vidas, por isso encontramos muitas pessoas nas igrejas que não se envolvem em nada e suas vida não são transformadas, sem fruto nem alegria.

Não foi para isto que Jesus Cristo veio, Ele veio para que dês fruto e fruto em abundância.

Pb. António Jesus Batalha

Pb. João Placoná

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Oposição à Virgem Maria e aos Santos?

santos catolicos

Nenhum protestante conhecedor da Palavra de Deus faz oposição a Maria ou aos cristãos notáveis do passado, a quem o catolicismo denomina como santos.

Somos contrários ao culto dedicado a estes, o que passamos a explicar:

Um dos motivos que causam divergência entre católicos e evangélicos é o culto aos santos.

Enquanto católicos praticam este culto com regularidade, o mesmo não acontece entre os evangélicos.

Mas, porque os evangélicos não prestam o culto ou a adoração a Maria ou santos canonizados pela igreja católica?

Primeiro temos que entender bem o que significa a palavra “santo” no cristianismo.

Segundo a  definição bíblica, santo é todo aquele que é separado para Deus e ocorre com qualquer pessoa que é nascido de Deus.

Não se trata de pessoas especiais escolhidas pela igreja para obterem de maneira formal este título, mas sim de pessoas que pela fé entregaram suas vidas a Jesus Cristo e creem na sua obra redentora no calvário como única e suficiente para a nossa redenção.

Em resumo é possível dizer que qualquer pessoa que deseja servir a Deus precisará ser santo, mas isto não ocorrerá por seus méritos ou feitos e sim pelos méritos de Jesus.

Não se trata de um rótulo obtido mediante a eleição de um grupo de notáveis que investiga seus supostos “milagres atribuídos”. Eu, você e todos aqueles que já viveram ou ainda viverão – desde que retenhamos de forma sincera e firme sua fé em Cristo Jesus – somos santos.

Os santos não podem interceder

Boa parte dos santos que a igreja católica canonizou ou os que foram elevados à condição de santos são pessoas que no passado creram em Jesus Cristo como nós cremos.

Alguns tiveram o privilégio de estar com Cristo aqui na terra, mas assim como nós eles também aguardam em Cristo a esperança da salvação.  Isto é, eles não podem interceder por nós junto a Deus.

Jesus é o único intercessor

O apóstolo Paulo escrevendo a Timóteo na segunda carta afirma: Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem. I Timóteo 2:5.

Logo, qualquer tentativa de colocar outra pessoa para interceder por nós junto a Deus indica a princípio uma perda de tempo e uma falta de confiança na pessoa de Jesus Cristo e na sua intercessão junto a Deus.

Para nós, isso constitui uma heresia inaceitável.

A idolatria

Ídolo é tudo aquilo que colocamos no lugar de Deus. Se Jesus é o único mediador (intercessor) por nós junto a Deus, então dobrar os joelhos diante de uma imagem de um santo ou pedir mentalmente que ele interceda por nós junto a Deus é colocar este santo no lugar de Jesus, que é o próprio Deus!

Nas religiões orientais, especialmente, é comum a adoração de animais.

Alguns povos antigos adoravam o sol, a lua, as montanhas e os fenômenos da natureza.

Tudo isso é idolatria, pois tenta colocar uma pessoa, animal, objeto ou qualquer outra coisa no lugar que pertence apenas a Deus.

Por fim, os evangélicos entendem que Maria, Paulo, Pedro, João, entre outros são santos porque foram nascidos de Deus pela fé em Jesus Cristo.

Cremos que os seus exemplos precisam ser seguidos, que suas palavras precisam ser lembradas, mas que nenhum deles deve ser adorado (ou venerado, conforme a justificativa católica), posto que assim como nós eles estarão na gloria eterna que Deus preparou a todos que pela fé creem na obra redentora de Jesus Cristo e entregam sua vida à aquele que é o único mediador entre Deus e os homens.

Os atributos incomunicáveis de Deus

Apenas Deus é onipotente, onipresente e onisciente. Esses são seus atributos incomunicáveis que o fazem ser Deus.

Ele não deu a nenhuma de suas criaturas esses atributos. Nenhum profeta, nenhum santo, nenhum anjo, ninguém jamais recebeu esses atributos.

Para um santo que está no céu poder ouvir alguma oração ou pedido de alguém aqui da terra, ele teria que ser onisciente, e nenhum deles o é.

Ninguém que está lá no céu jamais pode ouvir uma oração sequer daqui da terra.

Para Maria ouvir alguma oração ou pedido aqui da terra ela teria que ser onipresente para poder estar em todos os lugares a um só tempo.

Teria que ser onisciente para poder receber, entender todas as orações que lhe são feitas a um só tempo em todo o mundo.

Teria que ser onipotente para poder realizar o que seus devotos lhe pedem. Ela teria que ser igual a Deus.

Mas, a Bíblia nos diz que há um só Deus – Pai, Filho e Espírito Santo.

Maria não é Deus e nenhum dos santos venerados pela igreja católica é Deus.

Maria é nossa irmã, que um dia encontraremos na glória gozando seu galardão que recebeu em Cristo e apenas por causa dele. Não é deusa, muito menos mãe de Deus.  Apenas serva do Senhor, como ela mesma confessou ser. 

Pr. Reinaldo Ribeiro

Pb. João Placoná

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Receita para aumentar a Fé

receita da fé

Todo ser humano possui fé, quer seja pequena, média ou grande, falando humanamente todo mundo tem fé, apenas precisa saber usá-la; aí é que está o problema, como usar o poder da fé e como aumentá-la.

Existem três tipos de fé: a fé natural, a fé salvífica e a fé de milagres associado ao dom da fé.

- Fé natural – É aquela fé que todo mundo tem, a fé de que o remédio vai curar a doença, a fé de que vai passar no vestibular, a fé de que vai resolver certo problema, e assim por diante. Essa fé pode ser trabalhada para que seja aumentada até chegar à fé de milagres pela ordem divina.

- Fé salvífica – É a fé da salvação. A fé depositada na pessoa divina do Senhor Jesus Cristo para ser salva e ter a vida eterna, (Jo. 3:16; Rom.10:9). Qualquer pessoa pode ter essa fé, basta apenas crendo confessar que Jesus é o seu Salvador e Senhor pessoal.

Fé de milagres – Essa fé nem todos possuem, aliás, são pouquíssimas as pessoas que têm essa fé. Na verdade, a fé de milagres está associada ao dom da fé. Esse dom é dado por Deus aqueles a quem ele quiser dar (I Co. 12:9), mas também pode ser adquirido conforme a ordem de Deus, neste caso, basta apenas pedi-LO.

Sem fé é impossível agradar a Deus (Hb 11.6). É por meio dela que vencemos o mundo (1 Jo 5.4) e as lutas de cada dia (2 Co 5.7).

Ela é o nosso combustível espiritual (Hc 2.4; Hb 10.38), a chave que abre os tesouros celestiais e a mão que recebe todas as bênçãos de Deus (Mt 15.28), como a remissão dos pecados (At 26.18), a justificação (Rm 5.1), a cura (At 3.16) e várias outras dádivas.

Mas a fé é dinâmica, e não estática, visto que nas Escrituras se mencionam níveis de fé: “sem fé” (Hb 11.6), “pouca fé” (Mt 6.30; 8.26; 14.31), “grande fé” (Mt 15.28), “cheio de fé” (At 6.8), etc.

Ou seja, ela pode crescer, diminuir ou até acabar. E, considerando que a nossa vitória está condicionada à nossa fé em Jesus Cristo (Mt 17.20), temos de saber como cultivá-la e fazer com que ela cresça mais e mais (2 Ts 1.3).

Pensando nisso, elaboramos uma singela receita, com apenas três ingredientes, a qual pode ser usada todos os dias.

INGREDIENTES:

Louvor, oração, Palavra de Deus.

MODO DE PREPARO:

Ponha sobre a mesa (Sl 23.5) um vaso de barro (2 Co 4.7) e encha-o de louvor; recomenda-se, pelo menos, sete porções generosas (Sl 119.164). Lembre-se de que Abraão foi fortificado na fé dando glória a Deus (Rm 4.20). Em seguida, acrescente oração à vontade (1 Ts 5.17).

Não é recomendável que se use qualquer tipo de oração para aumento da fé; a súplica sincera é a mais eficaz. Eis alguns exemplos: “Acrescenta-nos a fé” (Lc 17.5); “Eu creio, Senhor! Ajuda a minha incredulidade” (Mc 9.24).

Finalmente, introduza no vaso a Palavra de Deus (Rm 10.17), leve tudo ao fogo (Hb 12.29) e saboreie esse maravilhoso prato!

Max Grey

Ciro Sanches Zibordi

Pb. João Placoná

sábado, 24 de janeiro de 2015

Vitória sobre a Ansiedade

Ansiedade  V

“Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças” Filipenses 4:6.

A ansiedade é o mal deste século, a doença mais democrática da nossa geração. Atinge crianças, jovens, adultos e velhos; doutores e analfabetos, crentes e descrentes.

A ansiedade estrangula as emoções, prejudica a saúde física e enfraquece a fé. A ansiedade é inútil e prejudicial. Revela temor e falta de fé.

O apóstolo Paulo diz que podemos vencer a ansiedade quando adoramos a Deus por quem Ele é, quando suplicamos a Deus como nosso Pai e quando lhe rendemos ações de graças por aquilo que Ele tem feito.

Vencemos a ansiedade quando entendemos que Deus é maior que o nosso problema.

O povo que conhece a Deus é um povo forte. O nosso Deus é o nosso criador, provedor, protetor, consolador e redentor.

O nosso Deus é autoexistente, infinito, imenso, eterno, imutável, onipresente, onisciente, onipotente e transcendente.

Ele mede as águas dos oceanos na concha de sua mão e pesa o pó da terra em balança de precisão. Ele mede os céus a palmos e espalha as estrelas no firmamento.

Ele revelou sua grandeza na vastidão insondável dos mundos estelares, bem como na complexidade de uma célula.

O nosso Deus está assentado no trono e tem o controle do universo.

As rédeas da história estão em suas mãos.

Aquilo que está fora do nosso controle está rigorosamente sob seu comando.

As ondas revoltas que conspiram contra nós estão literalmente debaixo dos seus pés.

Será possível ao crente não andar ansioso de coisa alguma? Sim, visto que temos o recurso da oração da fé.

O restante do versículo explica como levar uma vida livre da ansiedade pecaminosa.

Devemos levar tudo a Deus em oração.

Tudo significa tudo mesmo. Não há nada que seja pequeno demais ou grande demais para o amoroso cuidado de Deus.

A oração é tanto um ato quanto um ambiente. Procuramos ao Senhor a horas fixas e apresentamos certos pedidos a Ele, mas também é possível viver numa atmosfera de oração.

É possível que a disposição de nossa vida seja de oração.

Talvez a palavra “oração” neste versículo signifique a atitude total de nossa vida, enquanto suplica são as petições específicas que apresentamos ao Senhor. Devemos, no entanto, fazer acompanhar nossas petições com ações de graças.

Alguém fez o seguinte resumo desse versículo: “Ansioso por nada, orando por tudo e agradecido por qualquer coisa”.

Gotas de Paz para a Alma

William Macdonald

Pb. João Placoná